quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

3ª dose - náusea e vômito, por conta de Luiz Carlos Prestes

Experimentei mais uma vez tomar cerveja sozinho. Com duas garrafas de 600 me embebedei. Nunca fui forte com álcool, quem me conhece sabe. Mas o motivo da náusea e do vômito é outro. Gostaria aqui, de escrever o que pensei enquanto tomava solitariamente duas cervejas no bar, descrever o pedaço limitado de mundo que pude observar no ponto restrito onde me encontrava. Acontece que Luiz Carlos Prates conseguiu ser mais restrito ainda e esbanjou de sua boa dicção para fazer o que mais sabe, cometer graves equívocos e soltar absurdos por aquilo que se parece com uma boca humana, mas não há de ser.
Veja você mesmo... http://www.youtube.com/watch?v=PMTHhbwUAqw&feature=player_embedded
Fico pensando naquela imagem do jornalista atrás da mesa aparecendo apenas da cintura pra cima, de terno e samba-canção de coraçãozinho. Será que a samba-canção do Prates tem a foto do Figueiredo estampada?

É só...

8 comentários:

Mau Humor Zine disse...

beber sozinho é quase um arte, eu tbm não tenho as manhas.

em relação ao prates, prefiro não comentar
maikon k
www.vivonacidade.blogspot.com

o Cheff disse...

Ué, ninguém apareceu?
Por causa dessas coisas (ficar sozinho em um bar ou na fila do banco) me prometi nunca mais na vida sair de casa sem um livro a tira colo.

um abraço.

Ah, Prates, ele que vá lamber botas. Comentário típico do grupinho RBS.

H. disse...

Companheiro,
Só uma pequena correção: é Luiz Carlos PRATES, e não Prestes. O Prestes foi um brasileiro lutador social, comunista; já o Prates é o reacionário que você bem descreve.

Abs.,
Hernandez

Maikon K disse...

é por isso que o alberto vive com livros do paulo coelho debaixo do braço.hehhehehee

o Cheff disse...

Não entendi seu comentário cabeção.

o Cheff disse...

Ele é um escritor muito bom tá!!!
Está até na academia de letras ora essa.
Ah, e agora dei um tempo no pau do coelho, só leio livros de vampiro para sua informação;
Apesar de que, me parece que o cara escreveu um tal de "Manual prático do vampirismo" na década de setenta, vai saber né?
Se achar no sebo me compra um.

Filipe Ferrari disse...

Faz tempo que não bebo sozinho... E eu gosto do Prates. De boca fechada, hahaha!

Já está nos meus favoritos (nos dois blogs, hehe).

Abraço Frango!

Gabriela Holz disse...

eu também bebo sozinha
e também fico tonta rápido rsrsrs
mas faladeira como sou! ja conheço metade do bar, e consequentemente suas histórias, acho que dava um blog...e quanto ao Prates incrivel como muitas vezes com poucas e pouca ou nenhuma ação as pessoas consegue soltar tudo de podre que pensam e que teem!